Aroldo, meu primeiro contato com a sua obra me deixou encantado.

Januário Palma
Salvador/BA, 2002