A MORTE
(Sisuda Acidez)

A morte silenciou-o,
Elevou-o à condição
De menino esquecido
De si mesmo.

Ajustou-o, fundiu-o
Ao silêncio atemporal
Das circunstâncias,
Sucumbiu-o.

A morte trouxe
A perda inconsciente
Dos distúrbios

De sua alma.

Domou-o, moldou-o
Nas efemeridades,
Norteou-o na
Escuridão.

voltar